• Introdução

    Este é o 2º trabalho de física (eletricidade), constituindo-se de uma avaliação formativa! Isto é, uma avaliação com objetivo de levar as alunas e alunos a estudarem a matéria! O trabalho vale até 1 […]

  • Olá pessoal,

    A 4º (e última lista antes da 1º avaliação) está disponível aqui (clique para baixá-la). Ela trata de associação de resistores!

    Apresentação da Aula de Associação de Resitores – ODP (LibreOffi […]

  • Introdução

    Se alguém do 3ª ano ou 2º ano tiver interesse num projeto de iniciação científica com foco em programação, documentação e medições físicas só me procurar, por e-mail (cp2 arroba sergioflima pro […]

  • Olá pessoal.

    Clique aqui para baixar a 3º lista de exercícios sobre corrente elétrica e Leis de Ohm. Como de praxe, dúvidas e resoluções podem ser publicadas nos comentários abaixo!

    • Olá William,

      Na questão 12 ele não altera a densidade, logo se a massa é constante (foi comprimido não cortado) o volume também deve permanecer constante!

      O Volume do cilindro (representantivo do fio) será V = L.A = L/2.A’ (1)
      Onde L é o comprimento inicial, A a área da seção reta inicial e A’ a área da seção reta final.

      De (1) vem que A’ = 2A

      R é proporcional ao comprimento e inversamente proporcional a área da seção reta. Como o comprimento se reduz a metade e a área dobra a resistência é dividia por 2 duas vezes, logo fica 4 vezes menor!

      Capiche?

    • Opa Iago, Parece que na sua turma não vimos a 2º lei de Ohm! Sim, ela descreve como a geometria e o material do qual o fio é feito influenciam na resistência elétrica! Basicamente a resistência elétrica de um fio é diretamente proporcional ao seu comprimento e inversamente proporcional a área de sua seção reta. E, obviamente, depende do material do qual é feito!

      Na Equação: R é a resistência elétrica do fio; L o comprimento; A a área da seção reta e o “rô” (aquela letra grega que parece um “p”) a resistividade elétrica do material do qual ele é feito!

      Capiche?

  • Lista de Exercícios sobre Eletroscópios

    Olá pessoal,

    A segunda lista de exercícios está disponível aqui (clique para baixá-la) O gabarito da mesma será publicado em 13/05/2017. Sintam-se a vontade para publica […]

    • Olá Wiliam
      Sempre é bom especificar melhor o que você não entendeu!
      Na questão 5) ocorre a polarização do eletroscópio! As cargas de sinal contrários se concentram próximo do indutor (na esfera) e a de mesmo sinal o mais longe do indutor (nas folhas). Como ambas as folhas tem mesma carga elas se repelem (ficam separadas).

      Na questão 6) Neste caso, ao tocar a esfera ela se eletriza por contato e a carta positiva se espalha por todo a parte condutora do elestroscópio. Ficando a esfera e as folhas positivas!

      Capiche?

    • Opa Iago,

      Uma resposta mais completa (ou com uma compreensão mais completa) será dada quando estudarmos o Campo Elétrico! Faremos isso ao final da parte de eletrodinâmica!

      Mas basicamente, uma caixa metálica (formalmente, condutora) bloqueia todos os efeitos elétricos no seu interior! No item III a “Gaiola de Faraday” está completa, bloqueando completamente todos os efeitos elétricos no seu interior! Mas no item II não. Está aberta em cima.

      Podemos usar nosso celular dentro de um carro, mas teremos dificuldade dentro de um elevador (fechado)! A ideia é a mesma!

      Para mais detalhes (num texto acessível) veja: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gaiola_de_Faraday

  • Olá pessoal, a primeira lista de exercício se encontra aqui (clique para baixar). Até sexta publico o gabarito.

    Gabarito/Resolução abaixo:

    Clique na imagem para ampliá-la

    Clique na imagem para ampliá-la

  • Olá Pessoal,

    [atualização]
    Aqui a lista de exercícios para a PAF do 2º ano 2016. E aqui a resolução da lista!
    [/atualização]

    Para se prepararem para a PAF da 2º série estudem pelas provas e listas da 2º e 3º ce […]

  • A dica abaixo foi dada pelo Prof. Pedro Terra:

    “Acho que vale a pena divulgar para os seus alunos que vai ter uma Masterclass do grupo LAPE da UFRJ: “Descobrindo a Física de Partículas no Grande Colisor de H […]

  • Olá pessoal,

    O Prof. Pedro Terra, precisa da colaboração (facultativa) dos alunos do 2º anos para o seu trabalho de mestrado acadêmico.

    Segue abaixo o texto do próprio Professor:

    “Caros alunos do 2º ano do CPI […]

  • Perfil de Leonardo Oliveira foi atualizado 7 meses, 1 semana atrás

  • O código abaixo foi desenvolvido pelo estudante de ensino fundamental do Colégio Pedro II -João de Felipe Andrade. Todos os créditos pelo seu desenvolvimento são exclusivamente do mesmo.

    //Bibliotecas nece […]

  • [atualização 04-11-2016]
    Depois que alguns colegas, pelos quais tenho profundo respeito e admiração, como a Profa. Ana Vega e hoje a “companheira” do núcleo de base do Centro e diretora do Sindiscope, Mart […]

    • Olá Jacó, você realmente entendeu o significado de “trabalho docente”? Você realmente entendeu qual é o trabalho (DISCENTE) que deve ser feito? E por último, mas não menos importante, você entendeu o significado deste parágrafo:
      “(…)nem a opção do vídeo, nem a opção o trabalho TEÓRICO, necessitam que os alunos estejam na escola! Não há nem a necessidade de os integrantes do grupo estarem presencialmente num mesmo lugar! É um trabalho de pesquisa, estudo e formulação que DEVE ser feito em colaboração e que pode ser feito usando as tecnologias de comunicação (e-mail, por exemplo) ou presencialmente em qualquer espaço…

      abraços

    • Olá Felipe, bom dia. Como, está no texto, só se quiserem enviar uma segunda versão. Não vi nenhum trabalho teórico entregue dentro do prazo original ruim. Abs

  • Olá Pessoal,

    Abaixo a lista de exercícios de impulso de uma força, quantidade de movimento e sua conservação, assim como, de colisões unidimensionais.

    Clique aqui com o botão de direito, para baixar […]

  • Apresentação da aula do dia 04/10/2016 – Clique aqui (PDF) e aqui em ODT (LibreOffice)

  • Introdução

    Olá Pessoal, como eu não falei explicitamente em todas as turmas segue a descrição dos instrumentos de avaliação da 3º certificação em física nas turmas do 2º ano (2016 d.C).

    Prova Escrita sem […]

    • Olá Felipe,

      O trabalho teórico está mantido com uma pequena alteração. O coeficiente de restituição não precisa ser calculado!

      Todos os demais itens sim. Para os grupos que, ao pesquisarem a definição (não é um conceito que careça de explicação, mas apenas uma definição!) calcularem o coeficiente de restituição terão 0,1 extra!

      Abraços

    • Olá Natália, pode sim. Lembrando que o arquivo deve ser ODT ou PDF. Arquivos em formato JPG, PNG, ou qualquer outro de imagem estão fora do formato do trabalho! O mais importante é que a resolução esteja compreensível e organizada. abs

    • Professor, o arquivo pode ser em DOCX?

  • Abaixo a apresentação da aula de aprofundamento de 27/09/2016

    Apresentação em ODP
    Apresentação em PDF

  • Olá Pessoal,

    A apresentação com as questões segue abaixo:

    Versão em PDF (clique para baixar)
    Versão em ODP (Libre Office) (clique para baixar)

  • Olá pessoal,

    Segue a 1º lista de Energia Mecânica. Em breve publico aqui o gabarito.

    Clique aqui para baixar a lista para o seu dispositivo.

    Gabarito

    1 – v = 10 m/s
    2 – v = 4,0 m/s
    3 – h = 12 […]

    • Olá Victória,

      EMi = EMf
      m.g.h = m.v²/2
      v = raiz quadrada (2.g.h) = raiz quadrada (2.10.20) = raiz quadrada de 400 = 20 m/s

      abs

    • O que, especificamente, você não entendeu na letra b? O trabalho responsável por parar a massa? o cálculo do trabalho? Alguma passagem específica? Você entendeu que o objeto para porque o obstáculo faz força e realiza trabalho negativo?

    • Professor, na B da 8 o meu resultado deu diferente do gabarito. Eu achei 16000N, enquanto o gabarito mostra 12000N. Revi meus cálculos mas, pra mim, não vejo o que posso ter errado.
      Fiz:
      (m.v²)/2=(K.X²)/2
      (90.20²)/2=(K.1,5²)/2
      18000.2=K.2,25
      K=36000/2,25
      K=16000N

      O único modo que daria 12000, seria se fosse K.X, mas isso seria errado de acordo com a fórmula que é com K.X²

      Então, prof, o que estou fazendo errado?

      • Olá Leonardo,

        Quando você iguala a energia cinética (mv²/2) com a energia potencial elástica (k.x²/2) você encontra o K. Mas foi pedido a força média!

        A força elástica durante a deformação não é constante (pois depende de K e x) logo para se achar a FORÇA MÉDIA, você teria que usar o teorema do trabalho:

        W = F.d = m.v²/2 Usando os valores de d = 1,5. m= 90Kg e v = 20 m/s você encontra F = 12000 N! Capiche?

        abs

        • Capiche, prof! Obrigado!
          Então, outras dúvidas.
          Poderia me dizer o gabarito da A da 11 e poderia me explicar a D desta mesma questão? Eu não entendi o raciocínio, quais contas eu tenho que fazer para chegar a x=0,6.

          • Quando o corpo está na situação de máxima deformação da mola duas forças atuam sobre ele: O peso, vertical e para baixo e a força elástica vertical e para cima.

            Na questão d) No ponto mais alto o corpo só tem energia potencial gravitacional E1 = m.g.(h +x)

            Onde x é a deformação máxima da mola, uma vez que além descer a distância h ele também desce a distância x (da deformação da mola).

            No ponto mais baixo ele só tem energia potencial elásticas E2 = K.x²/2

            Pela conservação E1 = E2

            mg(h + x) = Kx²/2 A pegadinha aqui é que tem que converter K para N/m assim 0,1 N/cm = 10 N/m!

            0,1.10(1,2 + x) = 5x² => 5x² – x -1,2 = 0 Que é uma equação do 2ª grau. A solução positiva vale 0,6 m!

            abs

  • De volta! O sistema continua medindo, sem problemas. Hoje limpei o arquivo de dados. O pessoal da Biologia fará um novo cultivo, e vai arrancar as plantas hoje. Sendo assim, o adequado é começar as medidas do ze […]

    • Opa João,

      [fora de tópico]
      Se não tivesse no texto nós nem saberíamos que eram alfaces olhando as fotos :-)
      [/fora de tópico]

      Na versão final da comunicação do experimento, talvez seja interessante dar um “zoom” em dia qualquer do gráfico de luminosidade para evidenciar o foto-período com que trabalhamos.

      Como nós não faremos nenhuma correlação entre os dados das variáveis físicas e o crescimento dos cultivos (por falta de tempo), no relatório do projeto (ou nas apresentações que forem feitas do mesmo – Dep. e Física e Jornada de IC) talvez seja interessante descrever o comportamento geral desses dados com base no que emerge dos gráficos:
      Pequeno gradiente térmico (~4ºC), foto-período regular e pequeno gradiente da humidade (~20%).

      No mais, parabéns pelo trabalho.

      Nos nossos próximos encontros vamos trabalhar, juntos agora :-), nas apresentações!

      abraços

  • Olá pessoal.

    Como já estou atrasado, vou publicar a lista de exercícios de potência mecânica e rendimento sem o gabarito. Até amanhã devo publicar o gabarito :-)

    Clique aqui para baixar a lista para seu dispos […]

    • Professor, na questão 6 eu achei 40 N como resposta.
      P=Trabalho/tempo
      Trabalho= Força.Distancia
      T= 1,6.10^2.5
      T= 800J
      P= T/t
      P=800/20
      P= 40
      Tem algo errado na resolução?
      Abraço

    • Professor, na 7, a resposta não era pra ser a letra “c”?
      Já que o Trabalho se mantém o mesmo, a única coisa que muda é o tempo, como ele muda pra um número maior e está “em baixo” na divisão, o resultado deve ser menor que o da divisão anterior.
      Como ele é 2x maior que o tempo anterior, o resultado deve ser 2x menor.

      • Você está certo. Como ele vai percorrer a mesma distância (do 1º ao 10º andar) no dobro do tempo a velocidade será menor! Como P = F.V, então a potência será menor!

        Alterando o gabarito :-)

    • Professor, você poderia me explicar a 3?
      E outra, na 8 o ” m/s-¹ ” tem alguma diferença para o ” m/s “?
      Assim, sempre quando faço não consigo chegar no resultado do gabarito. Para a potencia média ou eu chego em 800w (considerando ” m/s-¹ “, ou seja, 4m/s, ao invés de 40m/s) ou em 80kW (sem considerar alteração pelo ” m/s-¹ ” e mantendo 40m/s). Ambas as formas o meu resultado dá diferente do gabarito.
      Poderia dar uma ajuda, prof?
      Obrigado desde já.

    • 3) Potência = Trabalho/ tempo = (mvf²/2 – mvi²/2)/tempo => (5.(49 – 9)/2)/4 = 5.20/4 = 5.5 = 25W

      Na 8 é 40 m/s (está digitado errado na questão)

      A potência média = Força x velocidade média (B)
      A potência Instantânea = Força x velocidade instantânea (A)

      F = ma => 500(40/10) = 500×4 = 2000N
      A: Logo Pi = 2000 x 40 = 80kW
      B: Vm = (Vo + vf)/2 (para MUV) => Vm = (0 + 40)/2 = 20 m/s

      Assim Pm = F x Vm = 2000 x 20 = 40kW

      Capiche?

      • Professor, por que a fórmula da velocidade média está como (Vo + Vf)/2 e não ∆s/∆t? E se (Vo + Vf)/2 é válido, em que situações poderei utilizá-lo?

  • Carregar mais