Introdução Rápida

Pode acontecer de surgirem demandas por ajuda remota do professor para atividades de aprendizagem (projetos, vésperas de provas, etc) e ter um espaço de conversações síncronas (aka, sala de bate papo ou chat para os mais colonizados) pode ser útil.

Salas

No endereço a seguir http://sfl.pro.br/junto/ (clique para abrir em outra janela) há duas opções livres (ou seja, fora dos jardins murados dos grandes violadores de nossa privacidade: Google e Facebook) que poderemos usar, quando se fizer necessário!

  1. Foto de perfil de Jefferson
    Jefferson says:

    Roteiro do Aquecedor Solar
    Colégio Pedro II – Campus Centro
    Turma: 2104
    Integrantes:
    Derek Coutinho
    Jefferson Rodrigues
    Juliana Correia

    Material :
    Os materiais necessários são os seguintes :
    – uma bandeja pequena (metálica) retangular ou forma para bolo pequena (de alumínio);
    – um pedaço de vidro (espessura 2mm) de dimensões compatíveis com as da bandeja;
    – uma lata vazia, tipo de leite em pó;
    – 70 cm de mangueira plástica fina (1/4’’);
    – 4 pedaços (3cm de comprimento cada) de tubinho de alumínio (vareta de antena de TV);
    – tinta preto-fosco (melhor em spray);
    – Durepoxi
    – cola de silicone
    – furadeira
    – tesoura

    Montagem :
    Passo 1 – Fizemos dois furos na bandeja e na lata usando a furadeira, um na parte lateral superior e outro na inferior, da largura da mangueira para que se encaixasse sem grandes problemas.
    Passo 2 – Depois pintamos a bandeja com a tinta preta, para que o calor fosse melhor absorvido pela irradiação.
    Passo 3 – Cortamos com a tesoura a mangueira encaixando elas nos furos (furo superior da lata com furo superior da bandeja e furo inferior da lata com furo inferior da bandeja).Para evitar vazamentos fixamos com cola de silicone e durepoxi. Também foi colocado um isolante térmico em torno da lata.
    Passo 4 – Colamos o vidro na bandeja (deixando um pequeno espaço entre o fundo da bandeja e o vidro) com a cola de silicone e reforçamos com o durepoxi para não vazar agua, porque só com o durepoxi iria vazar já que a dilatação do durepoxi é diferente da do vidro e da bandeja. Esperamos 24h até o durepoxi secar.
    Passo 5 – Colocamos a lata em um nível acima da bandeja, para a convecção funcionar de forma correta.

    Funcionamento :
    O aquecedor recebe os raios solares vindo do sol,que passa pelo vidro e em seguida na água, quando esses raios chegam ao fundo da bandeja (que é preta por absorver mais luz e esquenta com mais velocidade por ser metálico) temos a “irradiação”.Quando a bandeja passa o calor contido para a água temos a “condução”.Sabemos que a água fria é mais densa do que a água quente,essa por sua vez sobe rapidamente,passando pela mangueira da parte superior.Esse ato de passagem da água pela mangueira que se inicia na bendeja e vai até a lata chama-se “convecção”.
    Em seguida a água chega na lata e por ser menos densa ela obriga a água fria que estava na lata a descer pela outra mangueira,passando pelo furo inferior indo da mangueira até a bandeja e fica lá até começar o precesso novamente de irradiação.

    Taxa de irradiação:
    Não tivemos sucesso..a dilatação da bandeja foi maior que a do vidro e por esse motivo não foi possível evitar alguns vazamentos.

    Licença:
    Aquecedor Solar de Jefferson Rodrigues,Juliana Coreia e Derek Coutinho está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.

  2. mateus da costa morales says:

    DEVIDO A NAO TER A CONTA PARA POSTAR E NAO CONSEGUIR COMUNICAR COM O SENHOR PROFESSOR POSTAREI AQUI O ROTEIRO ESPERO QUE COMPREENDA

    Colégio Pedro ll Campus centro 1º ano E.M. 2104
    Disciplina: Física Experimento : Aquecedor solar
    Alunos : Gabriel Lima Correia 9
    Mateu da Costa Morales 29
    João Gabriel Teixeira Battaglia 13
    Daniel Henrique Mourão Coelho 4

    Materiais usados :

    Bandeja metálica
    Uma lata de leite ninho
    Vidro de espessura 2mm
    Dois pedaços de mangueira de 35cm cada
    Spray de tinta preta fosca
    Durepoxi
    Cola de silicone
    Um pedaço de papelão
    Durex
    Jornal
    Furadeira
    lixa

    Processos de montagem :
    Como primeiro passo , furamos a bandeja e a lata , ambos com dois furos . Na lata , dois furos na lateral , um em baixo e outro no meio ; na bandeja ,um furo em cada um dos lados menores (no caso , a bandeja era retangular) . Após esse passo , o grupo pintou apenas o interior da bandeja , esperamos secar e colocamos os dois pedaços de mangueira , um em cada extremidade furada , para sua vedação e fixação foi usado durepoxi e silicone . A mangueira , na parte interior da bandeja foi usado como espaçador para que o vidro ficasse na altura ideal (aproximadamente 3 cm) e como um facilitador , de modo que o vidro fosse segurado pela mesma ,auxiliando na colocação de durepoxi e silicone . O outro lado da mangueira foi ligado à lata , igualmente fixado e vedado com os mesmos materiais , a lata foi revestida com um pedaço de papelão e bastante jornal , colado com durex , o processo foi repetido na tampa , para que a lata ficasse totalmente protegida (dentro de nossas possibilidades) da irradiação solar e a água fosse aquecida da forma esperada . Foi de extrema importância que o processo tenha se iniciado com antecedência para a realização de testes e verificação de vazamentos .

    Estimativa de economia :

    4 pessoas 15 min 3x ao dia 30 dias 135 litros por pessoa em 15 minutos
    Total de litros no final do mês :
    4x135x3x30=48600 l
    R. O consumo de água quente mensal é de aproximadamente 48.600 litros

    Potência de chuveiro elétrico : 5.400 w
    Tempo total gasto por mês :
    5400/60 = 90 horas por mês
    Em joule : 5400×90=486.000 cal ,logo 486 kw/h
    Considerando que 1kw/h equivale 0,49648 ,temos :
    0,49648×486 = 241,28928 por mês

    R: a economia mensal dessa família serie de aproximadamente R$241,30

    Cálculo da taxa da Irradiação :

    1020 g = Massa da água Área da bandeja = 32x 23 = 736 cm² => 0,32m x 0,23m = 0,0736m² Diferença de temperatura = 42– 28= 14 °c Calor específico da água = 1 cal/g° 1 hora = 60 x 60 = 3600 segundos Taxa de Irradiação = calorias sobre massa x área. (cal/seg x m²) Calorias = diferença de temperatura x calor específico x massa = 14 x 1 x 1020 = 14.280 14.280/ 3600seg x 0,0736m² = 14.280/264,96 = 53,9 cal/s x m² R: Irradiação de 53,9 cal/s x m² aproximadamente

  3. mylena caparelli says:

    Professor, o motivo pelo qual meu grupo não postou o roteiro de replicação é que nenhuma de nós conseguiu achar o link para o login. Todas temos, mas infelizmente não estamos conseguindo achar, assim como outras pessoas da nossa turma. Podemos mandar por e-mail?

  4. Marcos says:

    Boa noite, tenho uma duvida de uma questão de ondulatória. “(UFPE) Diante de uma grande parede vertical, um garoto bate palmas e recebe o eco um segundo depois. Se a velocidade do som no ar é 340 m/s, o garoto pode concluir que a parede está situada a uma distância aproximada de:

    a) 17 m
    b) 34 m
    c) 68 m
    d) 170 m
    e) 340 m

    Cheguei na letra D, já verifiquei que é a resposta correta, só gostaria de saber se meu raciocínio está correto: Se o som deve bater e voltar na parede, logo será 2x o trajeto até a parede, usei a formula de
    V=λ*f logo 340m/s = λ*2hz/s logo 340m/s /2hz =λ logo 340/2 = 170s

    Esta certo?

    • Foto de perfil de Prof. Sérgio Lima
      Prof. Sérgio Lima says:

      Olá Marcos, a resposta está certa mas o raciocínio não. Na verdade você pode pensar cinemática mente: v = d/t => 340 = 2x/1 => x = 340.1/2 = 170 m. Onde v = velocidade de som; d = espaço percorrido (2x pois x é a distância dá pessoa a parede, como você corretamente raciocinou!) e t = intervalo de tempo. Abraços.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>