Relatório #final

Colégio Pedro II – Unidade Escolar Centro<span style="color: #0000ff“> <span style="color: #0000ff“>
Professor : <span style="color: #0000ff“>Sérgio<span style="color: #0000ff“>

Componentes :                 Turma : <span style="color: #0000ff“>2102 <span style="color: #0000ff“>
<span style="color: #0000ff“>Breno Pusceddu
<span style="color: #0000ff“>Ivo Damaceno
<span style="color: #0000ff“>Paulo Renato Rosa
<span style="color: #0000ff“>Tayná Teodoro
<span style="color: #0000ff“>

Afim de contestar ou comprovar a hipótese de que ” a velocidade média de uma mesma pessoa tente a diminuir para distâncias maiores”, no dia 5 de abril de 2011 (d.C.) fizemos um experimento em que foram marcadas 3 distâncias diferentes para os alunos Breno e Paulo correrem, sendo elas 12metros, 20 metros e 26 metros e as cronometramos .

E com a ajuda de uma calculadora obtivemos os seguintes resultados:

–>BRENO;

<span style="color: #ff00ff“>Δs                                   Δt                                      Vm

12 m                               2,5 s                                4,8 m/s

20 m                               3,6 s                            ≈ 5,6 m/s

26 m                                4,4 s                           ≈  5,9 m/s

–>PAULO;

<span style="color: #ff00ff“> Δs                                   Δt                                      Vm

12 m                               2,4 s                                   5,o m/s

20 m                              3,9 s                                ≈ 5,1 m/s

26 m                               5,0 s                                   5,2 m/s
Conclusão: Em ambos os casos com os dados coletados e calculados, a hipótese levantada pelo professor, se torna falsa. Pois neste experimento provamos que quanto maior a distância de uma pessoa correndo, maior é a velocidade média dela. Logo a velocidade média de uma mesma pessoa tente a aumentar para distâncias maiores.

 

<span style="color: #ff0000“>Obs: Ao calcularmos as velocidades médias anteriores, encontramos alguns números inexatos, como por exemplo 5,6 m/s , era 5,5555… Então arredondamos para 5,6, e este é o motivo do uso de <span style="color: #ff0000“>(aproximadamente) . E na hora em que a experiência estava sendo feita, não foi possível iniciar e parar o cronômetro no momento certo, mas não adicionamos os centésimos ou os milésimos de segundos a mais.
Levando em consideração essa observação, o nosso relatório final está terminado.

Licença Creative Commons
Relatório de física de Tayná Teodoro é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Vedada a criação de obras derivativas 3.0 Brasil.

Esta entrada foi publicada em 2102, Experimentos, Relatório e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.