Colégio Pedro II – Campus Centro

Fernanda  Queiroz  nº:12

Luana Rocha     nº:20

Lucas Rodrigues  nº:22

Leonardo Lage nº17

Turma: 1205

 

Foi feito no laboratório um experimento no qual um bloco (A) estava suspenso por uma corda e, passando por uma roldana, prendia-se, na outra extremidade, a um bloco (B) que se encontrava sobre a mesa, sob um peso. Ao retirarmos o peso, o bloco (A) cai no chão, arrastando consigo o bloco (B), que percorre a distância (h) (distância do bloco (A) até o chão, e do bloco (B) até o sensor), mais a distância (X) (distância percorrida após a chegada do bloco (A) ao chão e a passagem do bloco (B) pelo sensor.

11857574_1172542119438612_1634055584_n

 

1ª parte: utilizar as leis de Newton para deduzir

 

mA . g – T = mA . a

T – µ . mB . g = mB . a


mA . g – µ . mB . g = (mA + mB) . a

 

a = g (mA – µ . mB) / mA + mB

 

 

 

2ª parte: utilizamos a equação de Torricelli para medir a velocidade de B quando A toca o chão

Vf²= Vo²  ± 2 . a .  Δs

Vf²= 2 . g . h (mA – µ . mB) / mA + mB

 

3ª parte: utilizar as leis de Newton para deduzir (a’)

µ. mB. g= mB . a’

µ . g = a’

 

4ª parte: utilizar as equações de MUV para encontrar o valor de X

V= Vo – at

0 = Vo – at

Vo = at

t = Vo/µg

 

S= So – vt – at²/2      ->      X= Vo’ . t – µg . t²/2

 

X= Vo’ . Vo’/µg – µg/2 . (Vo²/ µ²g²)

 

X=Vo’²/ µg – Vo²/2 µg   –>   X= Vo²/2 µg

 

X= (mA- µ. mB) . h/(mA + mB) . µ

 

 

EXPERIMENTO

 

Medidas:

h= (47 cm ± 0,1 cm)

x= (49 cm ± 0,1 cm)

t= 0, 427 milésimos

mA= (85g ± 1g )

mB= (105g ± 1g)

 

COEFICIENTE DE ATRITO:

µ= (85 ± 1) . (47 ± 0,1)/ [(85 ± 1 ) + (105 ± 1)] . (49 ± 0,1) + (105 ± 1) . (47 ± 0,1)

µ= (3995 ± 55,5)/ (190 ± 2) . (49 ± 0,1) = (4935 ± 57,5)

µ = (3995 ± 55,5)/ 9310 ± 117) + (4935 ± 57,5)

µ = (3995 ± 55,5)/ (14245 + 174,5)

µ= 0,28 ± 0,6

 

ACELERAÇÃO TEÓRICA

a= 10 . ( 85 – 0,28 . 105)/ 85 = 105

a= 10 . 55,6/190

a= 556/190

a= 2,92 m/s²

 

ACELERAÇÃO EXPERIMENTAL

2 (47 ± 0,1)/(0,427 ± 0,01)

(94 ± 0,2)/(0,427 ± 0,01)

220,14 ± 0,516 m/s²

 

COMPARANDO

Existe uma diferença, entre a aceleração teórica e a experimental, pois no cálculo teórico não são levados em consideração eventuais fatores que possam ocorrer durante o experimento.

One thought on “Relatório Experimento de Física

  1. Unidade de tempo não é milésimos! Não está indicado os cálculos da incerteza de mi, nem das acelerações. Nem é feito nenhuma análise das diferenças de mi, nem a dedução da expressão de mi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.