Comentários sobre o experimento do bebedouro

Introdução

Embora não exista “uma resposta certa” para a estimativa da velocidade de saída do jato de água no experimento dos bebedouros há, certamente, alguns comentários que precisam ser feitos.

Procedimentos Experimentais

Nenhum método experimental adotado pelos alunos prezou por obter as medições mais precisas possíveis. Todos “mediram” o alcance horizontal e vertical direto no bebedouro, assim como o ângulo de saída, no “olhômetro”! Como o jato é dinâmico isso introduz muitos erros na estimativa final!

Alguns alunos, no cálculo da velocidade, arrendoram os valores do seno do ângulo para 1! Isso é um erro crasso! Outros usaram g = 10 m/s² que é um valor distante do valor real, o que introduz mais erros!

Qual seria UMA maneira de se fazer as medições introduzindo o mínimo de erros? Fotografar o jato de água com uma escala milimetrada (papel milimetrado por exemplo) ao fundo e próximo do jato.

Fazer as medições de alcance, altura e ângulo na fotografia! Usar, ao longo dos cálculos, duas casas decimais.

Só arredondar o resultado final para uma casa decimal! (Pois nossa determinação é, do ponto de vista experimental, bem grosseira!)

Próximos Experimentos

Na 2º certificação faremos outro experimento! Espero que possamos melhorar nossas habilidades experimentais!