Roteiro Inical do Projeto Bebedouro

Colégio Pedro II – Centro

Trabalho de Física – Projeto Jato d’água

received_820509654703144

Participantes do experimento:

Eduardo Teller/n.6

Pedro Henrique Carvalho/n.29

Renata Gomes/n.33

Professor apoiador do conhecimento científico dos alunos de física: Sérgio Lima

Turma: 1203

 

imagem 1-1

Ao observarmos o movimento da sombra da gota projetado sobre o eixo x, percebe-se que a velocidade desta é constante, aceleração também constante(igual a zero), tornando possível a aplicação das equações do M.U.

Analisando o eixo y, percebe-se que a velocidade varia segundo uma aceleração constante (a gravidade), tornando assim possível a aplicação das equações do M.U.V.

O vértice desta parábola representa o momento de transição entre a subida e a descida do objeto, logo a velocidade nesse momento é igual a zero.

 

imagem 2-1

 

Neste trabalho precisaremos de um a fita métrica(ou régua) e de um transferidor para medir termos numéricos até então desconhecidos e substituí-los nas fórmulas para acharmos o necessário: a velocidade inicial.

A fita(ou régua) será necessária para medirmos o alcance máximo que a gota d’água atingirá, ou seja, sua posição final(S) menos a posição inicial(So). Colocaremos o início da fita na origem dos espaços (So), paralela com o bebedouro e com a parte métrica voltada para cima para melhor visualização, e a esticaremos até a outra “ponta” da parábola  (S). Dessa maneira teremos o alcance máximo.

Precisaremos da fita métrica mais uma vez para medirmos a altura máxima que a gota d’água atingirá, já que ela viaja em forma de parábola e essa altura máxima é o vértice dessa parábola(Vy). Para isso colocaremos a fita em perpendicular com o bebedouro, tentando ao máximo colocá-la no meio da parábola ( que é a parte que se encontra o vértice) e com a sua parte métrica voltada para nós. Desse jeito teremos a altura máxima.

Precisaremos do transferidor para medir o ângulo de saída da gota d’água. Colocaremos o transferidor com a parte métrica voltada para nós e na frente do jato, assim saberemos o ângulo e depois é só pesquisar o seno para podermos substituir nas fórmulas acima. Com essas medidas e sabendo que a gravidade tem valor 9,8m/s², podemos descobrir a velocidade inicial da gota d’água de duas maneiras diferentes.

Aplicando esses valores às equações do Alcance Máximo e da Altura Máxima, obteremos valores bem próximos um do outro para a velocidade inicial. Com esses resultados um pouco diferentes faremos uma média aritmética, e assim teremos a velocidade inicial.

 

Esta entrada foi publicada em 1203, 2-ano, 2015, CP2, Relatório. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas para Roteiro Inical do Projeto Bebedouro

  1. renataag2014 disse:

    A Luísa Ribeiro (número 24) também está no nosso grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.